A COMUNICAÇÃO ASSISTIVA: um olhar para as pessoas com transtorno de espectro autista

Autores

  • Neide Liamar Rabelo de Souza Universidad Internacional Iberoamericana - UNINI

Palavras-chave:

TEA, Declaração de Salamanca, Educação Básica, NTICs educacionais

Resumo

O presente estudo visa abordar e refletir sobre as dificuldades encontradas pelas pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que são estudantes da Educação Básica. A partir do ano de 2007 tais pessoas passaram a fazer parte da rotina dos centros educativos em todos os municípios. Ressalta-se que este estudo abordou de forma especial sobre os recursos possíveis por meio das Tecnologias Assistivas (TAs), traduzidas em uma forma educativa auxiliar na comunicação das pessoas com dificuldades de interação pelos meios convencionais da fala. Assim compreende-se que tais recursos dão suporte aos educadores, pais e alunos para assimilação dos conteúdos ministrados conforme o ano letivo em que o educando está frequentando. O objetivo da presente averiguação é examinar a efetividade das TAs no ambiente educativo para mediar a interação da pessoa com TEA visando esforços múltiplos para proporcionar bem-estar e interação com os demais educandos, professores e demais integrantes do ambiente educacional e/ou comunitário que pode ocorrer em função das amizades fomentadas no âmbito escolar. A metodologia se deu por pesquisa qualitativa, descritiva e narrativa da literatura e normas vigentes. Nos resultados merece destaque que as estatísticas nacionais sobre a quantidade de pessoas reconhecidas com TEA são limitadas, tendo como referência os dados elaborados e divulgados pela agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos estadunidense, disponibilizados em relatórios elaborados pelo Center of Diseases Control and Prevention (CDC). Porém, foi verificado que a Educação Inclusiva, na fase básica, é uma realidade no território nacional, sempre requerendo aperfeiçoamentos, tendo como evidência as TAs que já apresentam várias alternativas para auxiliar o processo de socialização das pessoas com TEA, podendo facilitar o convívio com a família, comunidade escolar e cultural em que está inserido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Norma Brasileira: NBR 9050. Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. 3. ed. 11 set. 2015, validade a partir de 11 out. 2015. 148 p.

ALMEIDA, Flávio Aparecido de. Transtorno do espectro do autismo: e o direito de se viver bem. In: ALMEIDA, Flávio Aparecido de (Org.). Autismo: avanços e desafios [livro eletrônico]. Guarujá-SP: Científica Digital, cap. 18, p. 238-45, 2021. DOI: 10.37885/210805614. Disponível em: https://downloads.editoracientífica.org. Acesso em: 15 dez. 2021.

ALONSO, José Ramón. ¿Tenía Hans Asperger Síndrome de Asperger? Altismo Diário. Yucatán, México, publicado em: 10 nov. 2017. Disponível em: https://autismodiario.com/2017/11/10/tenia-hans-asperger-sindrome-asperger/. Acesso em: 25 abr. 2022.

APA – American Psychological Association. Exclusive content for APA members and affiliates. Washington, In June 2018. https://www.apa.org/. Acesso em: 1º maio 2022.

ARAGÃO, José Aderval; SANTOS, Lílian Leandro de Oliveira; ALVES, Nathalia Maria Santos; OLIVEIRA, Indrid Santos; SILVA, Euda Servulo Santos; SANTOS, Felipe Sanchez Otero; CRUZ, Joás Alves da; ARAGÃO, Marina Elizabeth Cavalcanti de Sant’anna; REIS, Francisco Prado. Alterações e dificuldades enfrentadas pelas crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista e seus familiares durante a conjuntura pandêmica do Covid-19. In: ALMEIDA, Flávio Aparecido de (Org.). Autismo: avanços e desafios [livro eletrônico]. Guarujá-SP: Científica Digital, cap. 3, p. 45-55, 2021. DOI: 10.37885/210906139. Disponível em: https://downloads.editoracientífica.org. Acesso em: 15 dez. 2021.

AUTISMO E REALIDADE. Qual especialista diagnostica o autismo. Blog Autismo e Realidade. São Paulo, publicado em 31 jul. 2019. Disponível em: https://autismoerealidade.org.br/2019/07/31/qual-especialista-diagnostica-o-autismo/?gclid=Cj0KCQjw1tGUBhDXARIsAIJx01lxmuzEevhYyaVjAp0jYdl3GOS_8r6zrjuurmR42MxNEclUJPItoXUaAmxuEALw_wcB. Acesso em: 2 maio 2022.

BENTES, José Anchieta de Oliveira; HAYASHI, Maria Cristina Piumbato Innocentini. Normalidade, diversidade e alteridade na história do Instituto Nacional de Surdos. RBE ? Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 21, n. 67, p. 851-874, out. / dez. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782016216744. Acesso em: 25 abr. 2022.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 2 dez. 2021.

BRASIL. Lei 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social, sobre a Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência - Corde, institui a tutela jurisdicional de interesses coletivos ou difusos dessas pessoas, disciplina a atuação do Ministério Público, define crimes, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7853.htm. Acesso em: 5 dez. 2021.

BRASIL. Lei 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 2 dez. 2021.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em 2 dez. 2021.

BRASIL. Lei 10.048, de 8 de novembro de 2000. Dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l10048.htm. Acesso em: 5 dez. 2021.

BRASIL. Lei 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l10098.htm. Acesso em: 4 dez. 2021.

BRASIL. Lei 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acesso em: 6 dez. 2021.

BRASIL. Lei 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3º do art. 98 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm. Acesso em: 6 dez. 2021.

BRASIL. Lei 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 5 dez. 2021.

BRASIL. Lei 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 6 dez. 2021

BRASIL. Decreto 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Regulamenta a Lei no 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm. Acesso em: 3 dez. 2021

BRASIL. Decreto 3.956, de 8 de outubro de 2001. Promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2001/d3956.htm. Acesso em: 3 dez. 2021

BRASIL. Decreto 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm. Acesso em: 3 dez. 2021

BRASIL. Decreto 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm. Acesso em: 3 dez. 2021.

BRASIL. Decreto 8.368, de 2 de dezembro de 2014. Regulamenta a Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/Decreto/D8368.htm. Acesso em: 27 dez. 2021.

BRASIL. MEC – Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial (SEE). Diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica. 2001, 79p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br › seesp › arquivos › pdf. Acesso em: 27 dez. 2021.

BRASIL. MEC – Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação (CNE). Câmara de Educação Básica (CEB). Resolução CEB/CNE 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Disponível em: http://portal.mec.gov.br. Acesso em: 2 dez. 2021.

BRASIL. MEC – Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (PNEEPEI). Em 2021, 15 f. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secretaria-de-educacao-continuada-alfabetizacao-diversidade-e-inclusao/programas-e-acoes. Acesso em: 27 dez. 2021.

BRASIL. Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH). Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Tecnologia Assistiva. Brasília: CORDE, 2009. 138 p.

BUENO, Rodrigo. Direitos dos Autistas é tema de cartilha digital. AUTISMO: Projeto Integrar. São Paulo, publicado em: 18 jun. 2019. Disponível em: http://autismoprojetointegrar.com.br/cartilha_2019/. Acesso em: 2 maio 2022.

CARNEIRO, Virgínia Bastos; SILVA, Maria Elizete da; FIDELIS, Luciana Menezes de Souza; FERREIRA, Jacques de Lima. A tecnologia assistiva no processo de mediação da aprendizagem do aluno autista. EDUCERE – XII Congresso Nacional de Educação. Anais ... p. 7.391- 7.407. Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Curitiba, de 26 a 29 out. 2015.

CARVALHO, Alexandre; MALVA, Pamela. Anos de história confirmam: a quarentena faz diferença. AH – Aventuras na História, site UOL. Publicado em 30 jun. 2020. Disponível em: https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/anos-de-historia-confirmam-quarentena-faz-diferenca.phtml. Acesso em: 28 dez. 2021.

COLET, Daniela Siqueira; MOZZATO, Anelise Rebelato. “Nativos digitais”: características atribuídas por gestores à Geração Z. DESENVOLVE: Revista de Gestão do Unilasalle – Universidade LaSalle Editora. Canoas-RS, v. 8, n. 2, p. 25-40, jul. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v8i1.5020. Acesso em: 27 dez. 2021.

COLLYER, Rebeca. Aumento de prevalência de Autismo: 1 a cada 44 crianças. Observatório do Autista. Publicação de 8 dez. 2021. Disponível em: https://observatoriodoautista.com.br/2021/12/08/aumento-de-prevalencia-de-autismo-1-a-cada-44-criancas/. Acesso: 27 dez. 2021.

CORDEIRO, Mariana Demétrio; SOUZA, Magali Dias. Tecnologia assistiva no contexto escolar: um sistema de comunicação alternativa para letramento de pessoas com autismo. Brazilian Journal of Development. Curitiba, v. 6, n. 9, p. 70.743-69, set. 2020. DOI: 10.34117/bjdv6n9-500. Disponível em: https://brazilianjournals.com/ojs/index.php/BRJD/article/view/17067. Acesso em: 24 dez. 2021.

FAVENI – Centro Universitário. Tecnologia Assistiva [material didático]. Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Comunicação na Pós-Modernidade. Venda Nova do Imigrante-ES. [s/d], 43 f.

FERREIRA, Sandra Mara Soares; COMPIANI, Maurício. A complexidade da linguagem analógica em ciências para alunos com transtorno do espectro autista. In: ALMEIDA, Flávio Aparecido de (Org.). Autismo: avanços e desafios [livro eletrônico]. Guarujá-SP: Científica Digital, cap. 1, p. 14-25, 2021. DOI: 10.37885/210303758. Disponível em: https://downloads.editoracientífica.org. Acesso em: 15 dez. 2021.

LAGO, Josilene Nascimento do; SILVA, Raissa Ribeiro da; MELO, Sidiane Alves de; HOLANDA, Brenda Marília Araújo de; MELO, Ellen Cristina Lima de. Educação e Saúde: a implementação de tecnologias leves como ferramenta assistiva ao aprendizado de crianças com autismo. Complexitas – Revista de Filosofia Temática. Belém, v. 4, n. 1, p. 31-35, jan./jun. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.18542/complexitas.v4i1.8042. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/complexitas/article/view/8042. Acesso em: 15 dez. 2021.

LEMOS, Edison Ribeiro. José Álvares de Azevedo: patrono da educação dos cegos no Brasil. Revista Benjamin Constant – Palavra Final. Rio de Janeiro, n. 24, p. 1-4, abr. 2003. Disponível em: http://antigo.ibc.gov.br/images/conteudo/revistas/benjamin_constant/2003/edicao-24-abril/Nossos_Meios_RBC_RevAbr2003_Palavra_Final.pdf. Acesso em: 11 abr. 2022.

MARTINS, Flávia Maria; PAZ Larissa Rayane Braga da; ARANTES, Shirley de Lima Ferreira. As tecnologias assistivas como ferramentas de ensino e aprendizagem para crianças autistas: percepções de professores e estagiários. Piracanjuba-GO: Editora Conhecimento Livre, 2021. 73 p. Disponível em: https://doi.org/10.37423/2021.edcl225. Acesso em: 20 dez. 2021

Mitjana, Laura Ruiz. Eugen Bleuler: biografia de este psiquiatra suizo. Psicología y Mente. Pulicado em: 24 jul. 2019. Disponível em: https://psicologiaymente.com/biografias/eugen-bleuler. Acesso em: 3 maio 2022.

OPAS – Organização Pan-Americana da Saúde. Organização Mundial da Saúde (OMS) Escritório Regional para as Américas. Transtorno do espectro autista. Brasília, em 2021. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/transtorno-do-espectro-autista. Acesso em: 20 dez. 2021

PAGANINI, Gislaini Pereira. Transtorno do espectro autista: proteção jurídica das pessoas portadoras de transtorno do espectro autista. 2020. 56 f. TCC – Curso de Graduação em Direito, Universidade do Sul de Santa Catarina, Araranguá, SC, 2020. Disponível em: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/7701/1/TCC.pdf. Acesso em: 29 maio 2022.,

PASSOS, Maria de Fátima Gomes; GONÇALVES, Daniele Raimundo dos Anjos; ALVES, Leandra de Souza; COUTINHO, Diogenes José Gusmão. Análise de artigos que estudam o uso das tecnologias digitais da informação e comunicação nas salas de aula para alunos com autismo: de 2015 a 2021. REASE ? Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação. São Paulo, v. 7, n. 10, p. 547–558, out. 2021. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2414. Acesso em: 17 dez. 2021.

PERES, Milena de Sousa. Helena Antipoff. História da Psicologia. Atualizado em: 3 abr. 2022. Disponível em: http://wiki.historiadapsicologia.com.br/index.php?title=Helena_Antipoff&veaction=edit. Acesso em: 15 abr. 2022.

PINALS, Debra A.; APPELBAUM, Paul S.; BONNIE, Richard J.D.; FISCHER, Carl, E.; GOLD, Liza H.; LEE, Li-Wen. American Psychiatric Association: Position Statement on Firearm Access, Acts of Violence and the Relationship to Mental Illness and Mental Health Services. Behavioral Sciences & the Law. First published: 11 June 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1002/bsl.2180. Acesso em: 27 dez. 2021.

PROENÇA, Maria Fernanda Rocha; MORAES FILHO, Iel Marciano de; SANTOS, Carla Chiste Tomazoli; RODRIGUES, Tatiana Parada Romariz; CANGUSSU, Débora Dadini Dantas; SOUTO, Osman Brás de. A tecnologia assistiva aplicada aos casos de transtorno do espectro do autismo (TEA). REAS – Revista Eletrônica Acervo Saúde. São Paulo, v. sup. 31, e541, p. 1-13, set. 2019. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e541.2019. Acesso em: 17 dez. 2021.

RODRIGUES, Ana Paula Neves; LIMA, Cláudia Araújo de. A história da pessoa com deficiência e da educação especial em tempos de inclusão. Interritórios – Revista de Educação, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Caruaru, v. 3, n. 5, p. 21-33, 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/347846904_A_historia_da_pessoa_com_deficiencia_e_da_educacao_especial_em_tempos_de_inclusao/fulltext/5fee8c8292851c13fedb59d2/A-historia-da-pessoa-com-deficiencia-e-da-educacao-especial-em-tempos-de-inclusao.pdf?origin=publication_detail. Acesso em: 20 maio 2022.

RODRIGUES, Raquel Alves. A Era da Cibercultura: as mudanças na sociedade e a evolução da internet. Techoje – uma Revista de Opinião, do Instituto de Educação Tecnológica (IETEC). Belo Horizonte, 2014, 5 f. Disponível em: http://www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/impressao_artigo/1956. Acesso em: 27 dez. 2021.

SARTORETTO, Mara Lúcia; BERSCH, Rita. Assistiva: tecnologia e educação. Em 2021. Disponível em: https://assistiva.com.br/tassistiva.html. Acesso em: 20 dez. 2021.

SILVA, Gabriela Gomes da; ROMÃO, Josilene; ANDRADE, Erci Gaspar da Silva. Paralisia cerebral e o impacto do diagnóstico para a família. REIcEn ? Revista de Iniciação Científica e Extensão, da FACESA – Faculdade Sena Aires. Valparaíso-GO, 2019, 2(1): 4-10. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/131/89. Acesso em: 27 dez. 2021

SILVA, Josiane Almeida da; CARVALHO, Michele Elias de; CAIADO, Roberta Varginha Ramos; BARROS, Isabela Barbosa Rêgo. As tecnologias digitais da informação e comunicação como mediadoras na alfabetização de pessoas com transtorno do espectro do autismo: uma revisão sistemática da literatura. Texto Livre: linguagem e tecnologia – Periódicos de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 45-64, jan.-abr. 2020. ISSN 1983-3652. DOI: 10.17851/1983-3652.13.1.45-64. Disponível em: http://periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre. Acesso em: 26 dez. 2021.

UNESCO ? Agência Especializada das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Declaração de Salamanca sobre princípios, política e práticas na área das necessidades educativas especiais – 1994. World Conference on Special Needs Education: access and quality. UNESCO Office in Brasília, BR/1998/PI/H/7. UNESDOC [Digital Library], 1998, 4 p. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000139394?1=null&queryId=N-EXPLORE-8e01169e-7783-489b-9408-c3d9b6da145e. Acesso em: 2 dez. 2021

UNICEF – Fundo das Nações Unidas para a Infância. Declaração Mundial sobre Educação para Todos (Conferência de Jomtien, Tailândia – 1990). Aprovada pela Conferência Mundial sobre Educação para Todos, de 5 a 9 de março de 1990. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/declaracao-mundial-sobre-educacao-para-todos-conferencia-de-jomtien-1990. Acesso em: 2 dez. 2021.

VIANNA, Luciene de Oliveira. Leo Kanner: o pai do autismo. Conviver: Centro de Autismo. Curitiba, publicado em: 28 fev. 2021. Disponível em: https://centroconviver.com.br/leo-kanner-o-pai-do-autismo. Acesso em: 1º maio 2022.

Downloads

Publicado

2022-06-13

Como Citar

RABELO DE SOUZA, N. L. A COMUNICAÇÃO ASSISTIVA: um olhar para as pessoas com transtorno de espectro autista. Scientia Generalis, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 323–342, 2022. Disponível em: https://scientiageneralis.com.br/index.php/SG/article/view/412. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Revisão de literatura

ARK

PURL