PRINCIPAIS FATORES ASSINALADOS POR PACIENTES HIPERTENSOS PARA NÃO ADESÃO AO TRATAMENTO E CONTROLE DA PRESSÃO ARTERIAL

Autores

  • Mábia Eduarda Silva Costa Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos
  • Lucas Castro Braga Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos
  • Laryssa Ribeiro Cardoso Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos
  • Giordano Valente Mokfa Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos
  • Francinelly Ribeiro dos Santos Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos

Palavras-chave:

Adesão ao tratamento, Atenção Primária à saúde, Fatores de risco, Hipertensão Arterial

Resumo

Hipertensão Arterial é uma patologia crônica não transmissível. Refere-se a um estado multifatorial, o qual depende de aspectos genéticos/epigenéticos, ambientais e sociais. A não adesão ao tratamento está ligada a diversos fatores. Objetivos: avaliar na literatura científica os principais fatores assinalados por pacientes hipertensos para não adesão ao tratamento da pressão arterial. Material e Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura. Utilizaram-se as bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Google Acadêmico e Scielo, a partir dos descritores: “hipertensão arterial” and “adesão ao tratamento” and “atenção primária à saúde”, sendo incluídos os artigos publicados nos últimos 5 anos em versão integral. Resultados e Discussão: Foram encontrados 188 artigos, dos quais, selecionaram-se dez que atendiam aos objetivos deste trabalho. Observou-se que os principais fatores de baixa adesão ao tratamento são de caráter individual, socioeconômico, destacando-se também elementos relacionados a rede de saúde. Conclusões: A Atenção Primária compreende o local de primeiro contato dos pacientes e onde possuem acesso ao cuidado coordenado, integral e longitudinal. Nesse sentido, faz se necessário a criação de vínculos para melhor entendê-los, principalmente, por meio de ações multiprofissionais de educação em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, P.F; GIOVANELLA, L; NUNAN, B.A. Coordenação dos cuidados em saúde pela atenção primária à saúde e suas implicações para a satisfação dos usuários. Saúde em Debate, [S.L], v.36, p. 375-391, 2012.

BARROSO, W. K. S. et al. Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial–2020. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, , [S.L], v. 116, p. 516-658, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abc/a/Z6m5gGNQCvrW3WLV7csqbqh/?lang=pt&format=html. Acesso em: 14 nov. 2021.

BECHO, A. S.; DE OLIVEIRA, J.L.T.; ALMEIDA,G.B.S. Dificuldades de adesão ao tratamento por hipertensos de uma unidade de atenção primária à saúde. Revista de APS, [S.L], v. 20, n. 3, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15608. Acesso em: 11 de nov. 2021.

COSTA, L.R.L.G.; SANTOS, K.C.; SANTOS, K.C. Adesão ao tratamento de hipertensão arterial. J Health Sci Inst, [S.L], v.37, n. 4, p. 351-359, 2019. Disponível em: https://repositorio.unip.br/wp-content/uploads/2020/12/10V37_n4_2019_p351a359.pdf. Acesso em: 29 de out. 2021.

GALVÃO, T.F; PEREIRA, M.G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, [S.L], v. 23, p. 183-184, 2014. Disponível em : https://www.scielo.br/j/ress/a/yPKRNymgtzwzWR8cpDmRWQr/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 28 de out. 2021.

GEWEHR, D.M. et al. Adesão ao tratamento farmacológico da hipertensão arterial na Atenção Primária à Saúde. Saúde em Debate, [S.L], v. 42, p. 179-190, 2018. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2018.v42n116/179-190/. Acesso em: 16 nov. 2021.

MACHADO,C.A. Adesão ao tratamento: tema cada vez mais atual. Rev Bras Hipertensão, [S.L], v. 15, n. 4, p. 220-21, 2008. Disponível em: http://departamentos.cardiol.br/dha/revista/15-4/11-comunicacao-breve%20.pdf. Acesso em: 16 nov. 2021.

MENDES, K. D. S; SILVEIRA,R.C.C.P.; GALVÃO, Cristina Maria. Integrative literature review: a research method to incorporate evidence in health care and nursing. Texto & Contexto-Enfermagem, [S.L], v. 17, p. 758-764, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tce/a/XzFkq6tjWs4wHNqNjKJLkXQ/abstract/?format=html&lang=en. Acesso em: 1 de nov.2021.

MIRANDA, P. R. O et al. Percepção de pessoas com hipertensão arterial sobre aspectos que influenciam a adesão ao tratamento. Revista de Enfermagem da UFSM, [S.L], v. 11, p. 6, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/42403/html. Acesso em: 8 de out.2021.

MOURA, A.A. et al. Fatores da não adesão ao tratamento da hipertensão arterial. Enfermería Global, [S.L], v. 15, n. 3, p. 1-39, 2016. Disponível em: https://revistas.um.es/eglobal/article/view/219601. Acesso em: 18 nov. 2021.

NASHILONGO, M. M. et al. Assessing adherence to antihypertensive therapy in primary health care in Namibia: findings and implications. Cardiovascular drugs and therapy, [S.L], v. 31, n. 5, p. 565-578, 2017. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10557-017-6756-8. Acesso em: 29 de out.2021.

PÉREZ, M. C. G. Intervenção em complicações da hipertensão arterial: PSF Rufino Furtado de Meneses, Veríssimo, MG. 2016. Disponível em: https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/5935. Acesso em: 15 nov. 2021.

PIERIN, A.M.G. et al. Controle da hipertensão arterial e fatores associados na atenção primária em Unidades Básicas de Saúde localizadas na Região Oeste da cidade de São Paulo. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, p. 1389-1400, 2011. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/csc/v16s1/a74v16s1.pdf. Acesso em: 18 nov. 2021.

RESTELATTO, M. T. R. et al. Adherenceto treatment and life style of patients with hypertension/Adesão ao tratamento e hábitos de vida de hipertensos. RPCFO, [S.L], v. 11, n. 1, p. 113-117, 2019. Disponível em: http://seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6490. Acesso em: 12 de nov.2021.

ROCHA, M.L.; BORGES, J.W.; MARTINS,M.F.S . Adesão ao tratamento da hipertensão arterial entre usuários da estratégia saúde da família em um município do Piauí. Revista de APS, [S.L], v. 20, n. 1, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15749. Acesso em: 15 de nov.2021.

ROSABAl, E. P., SÁNCHEZ, Y. M. S., & ORTIZ, L. M. Adherencia terapéutica y creencias sobre su salud en pacientes hipertensos. Medisan, [S.L], v. 20, n. 1, p. 3-9, 2016. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/3684/368445186002/html/ . Acesso em: 10 de nov. 2021.

SMITH, G.L. et al. The association between social support and physical activity in older adults: a systematic review. International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity, [S.L], v. 14, n. 1, p. 1-21, 2017. doi: https://doi.org/10.1186/s12966-017-0509-8. Acesso em: 15 de out.2021.

TOSTA, L. et al. Baixa adesão terapêutica em hipertensão arterial sistêmica: prevalência e fatores associados na atenção básica à saúde. Revista Pesquisa em Fisioterapia, [S.L], v. 9, n. 1, p. 45-55, 2019. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/article/view/2222. Acesso em: 17 nov. 2021.

WILLIAMS, B. The year in hypertension. Journal of the American College of Cardiology, [S.L], v. 55, n, 1, p. 66-73, 2010. Disponível em: https://www.jacc.org/doi/abs/10.1016/j.jacc.2009.08.037. Acesso em: 15 nov. 2021.

Downloads

Publicado

2022-04-18

Como Citar

COSTA, M. E. S. .; BRAGA , L. C. .; CARDOSO , L. R. .; MOKFA, G. V. .; SANTOS, F. R. dos . . PRINCIPAIS FATORES ASSINALADOS POR PACIENTES HIPERTENSOS PARA NÃO ADESÃO AO TRATAMENTO E CONTROLE DA PRESSÃO ARTERIAL. Scientia Generalis, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 206–214, 2022. Disponível em: https://scientiageneralis.com.br/index.php/SG/article/view/390. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Revisão de literatura

ARK

PURL