O PAPEL DO FARMACÊUTICO PARA O MELHOR ENQUADRAMENTO DA SEGURANÇA DE SIBUTRAMINA PARA O CONTROLE DE OBESIDADE DE INFANTOJUVENIL

Autores

  • Patrícia Andrade Claudino Universidade Patos de Minas
  • Michelle Lucas Cardoso Balbino Universidade de Patos de Minas

Palavras-chave:

Sibutramina, Obesidade, Infantojuvenil

Resumo

É consenso que a obesidade na infância e adolescência vem aumentando de forma significativa nas últimas décadas, tornando-se um caso preocupante na saúde mundial. A obesidade é uma patologia do grupo de Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) que pode ser definida como uma doença caraterizada pelo aumento excessivo de gordura. A terapia farmacológica é recomendada como uma ferramenta adjuvante para pacientes obesos ou que apresentam sobrepeso, que podem estar associadas com comorbidades que colocam suas vidas em risco. Os fármacos antiobesidade geralmente atuam diminuindo o apetite, inibindo absorção de gordura ou aumentando o consumo de energia e termogênese, e também em sistemas de neurotransmissão. Dentre os medicamentos utilizados como emagrecedores, podemos destacar: Sibutramina, Sertralina e a Fluoxetina. O presente artigo tem como objetivo conhecer o papel do farmacêutico, diante da situação do seu cliente-paciente no uso da sibutramina, contribuindo, assim, para um melhor controle e dosagem do apetite, trazendo resultados satisfatórios para o combate à obesidade. Os benefícios da utilização de agentes farmacológicos consistem em promover um aumento da aderência dos pacientes a mudanças nutricionais e comportamentais, além da perda de peso e melhoria de vida. Para tanto, foi utilizada uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa de revisão de literatura.

Referências

ABESO – Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Atualização das diretrizes para o tratamento farmacológico da obesidade e do sobrepeso. Edição Especial, n. 76, p. 47-61, out. 2010.

ANABUKI, F. Y. et al. O papel do farmacêutico na farmácia comunitária na educação do paciente portador de dislipidemias. Infarma, v. 16, p. 13-14, 2005. Disponível em: http://revistas.cff.org.br/?journal=infarma&page=article&op=view&path%5B%5D=293&path%5B%5D=282. Acesso em: 17 jun. 2021.

ANDRADE, M. F. et al. Prescrição de psicotrópicos: Avaliação das informações contidas em receitas e notificações. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, Ribeirão Preto, v.40, n.4, p. 471-479, 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcf/a/Zr5CqdpnPNmMCvcvw5Hq4fq/?lang=pt. Acesso em: 17 jun. 2021.

BAZOTTE, R. B.; ZUBIOLI, A.; FILHO, W. E. Fármacos Empregados no tratamento da obesidade. In: DELUCIA, Roberto et. al. Farmacologia Integrada. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Revinter, 2007. p. 676-681.

BERNSTEIN, L. Epidemiology of endocrine-related risk factors for breast cancer. Journal of Mammary Gland Biology and Neoplasia, v. 7, n. 1, p. 3-15, 2002. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/12160084/. Acesso em: 17 jun. 2021.

BERNARDO, W. M.; NOBRE, M. R. C.; JANETE, F. B. A prática clínica baseada em evidências. Parte II: buscando as evidências em fontes de informação. Rev Assoc Med Bras. 2004, pág. 8. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ramb/a/WgCzqZ5n8ZyjpNCd7nxF5VQ/?lang=pt. Acesso em: 17 jun. 2021.

BORSATO, D. M. et al. The Pharmacist´s role in the guidance of obesity. Visão Acadêmica, v. 9, n. 1, p. 33-38. 2008. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/academica/article/view/14636/9824. Acesso em: 17 jun. 2021.

CARNEIRO, M. F. G.; JUNIOR, A.A.G; ACURCIO, F.A. Prescrição, dispensação e regulação do consumo de psicotrópicos anorexígenos em Belo Horizonte. Artigo da Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Osvaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csp/2008.v24n8/1763-1772/. Acesso em 17 jun. 2021.

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Parecer técnico sobre o uso de anorexígenos. 2011. Disponível em: http://crfsp.org.br/images/arquivos/parecer_tecnico_anorexigenos.pdf. Acesso em 17 jun. 2021.

FORTES, R. C. et al. Subtramina: bom coadjuvantes para perda e manutenção de peso? Revista Brasileira de Nutrição Clínica, v. 21, n. 3, p.244-251, 2006. Disponível em: http://www.luzimarteixeira.com.br/wp-content/uploads/2010/10/inibidores-de-apetite.pdf. Acesso em: 17 jun. 2021.

LISBOA, E. S. et al. Análise Comparativa de Cápsulas de Sibutramina adquirida no Mercado Formal e Informal. Latin American Journal of Pharmacy. Canoas, RS, 2009. Disponível em: <http://www.latamjpharm.org/trabajos/28/6/LAJOP_28_6_2_5_XH5TY394Z8.pdf>. Acesso em: 06 jun. 2021.

MANCINI, M. C.; HALPERN, A. Tratamento farmacológico. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, v.46, n.5, p.497-513, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abem/a/HZjBXh5JRcHdSBcXxYMrNVp/?lang=pt. Acesso em: 17 jun. 2021.

MARTNS, E.L.M. et al. Dispensações de psicotrópicos anorexígenos no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v.17, n. 12, p. 3331-3342, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/RJyXLQ79PHsrFffFMVmfqdK/abstract/?lang=pt. Acesso em: 17 jun. 2021.

MARCONDES, E. D. E. A. Pediatria Básica: pediatria Clínica Geral. 9. ed. São Paulo: Savier, 2003.

MASSUIA, G. A.; BRUNO, T.I.B.; SILVA, L.S. Regime de emagrecimento x utilização de drogas. Revista Científica UNIFAE, v. 2, p. 1-9, 2008. Disponível em: https://www.fae.br/2009/PensamentoPlural/Vol_2_n_1_2008/artigo_regimedeemagrecimentoxutilizacao%20de%20drogas.pdf. Acesso em: 17 jun. 2021.

MONTEIRO, M. F; SOBRAL FILHO, D. C. Exercício físico e o controle da pressão arterial. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 10, n. 6, p. 513-516, 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbme/a/9TYnGhvHv7vX9HMPMfcpd6n/abstract/?lang=pt. Acesso em: 17 jun. 2021.

NAVES, A. Nutrição Clínica Funcional: Obesidade. 1. ed. São Paulo: Valéria Paschoal, 2009.

NISSEN, L. P. et al. Intervenções para tratamento da obesidade: revisão sistemática. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, v. 7, n. 24, p. 184-190, 2012. Disponível em: https://www.rbmfc.org.br/%20rbmfc/%20article/%20view/472. Acesso em: 17 jun. 2021.

BORGES, C. B.; BORGES, R. M.; SANTOS, J. E. Tratamento Clínico da Obesidade. Medicina, v. 39, n. 2, p. 246-52, 2006. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/381. Acesso em: 17 jun. 2021.

PENAFORTE, T. R. Atenção farmacêutica na hipertensão arterial sistêmica: impacto clínico, econômico e social. 2011. 189 f. Tese (Doutorado em Medicamentos e Cosmético) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Ciências Farmacêutica de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60137/tde-06072011-154229/publico/Thais_Penaforte.pdf. Acesso em: 17 jun. 2021.

RANG, H. P.; DALE, M. M.; RITTER, J. M. Farmacologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

SANTEIRO, T. V. Criatividade em psicanálise: produção científica internacional (1996-1998). Psicologia: Teoria e Prática. São Paulo, v. 2, n. 2, p. 43-59, jul./dez. 2000. Disponível em: https://www.mackenzie.br/fileadmin/OLD/47/Editora/Revista_Psicologia/Teoria_e_Pratica_Volume_2_-_Numero_2/art3.pdf. Acesso em: 17 jun. 2021.

SARTORELLI, D. S; FRANCO, L. J. Tendências do diabetes mellitus no Brasil: o papel da transição nutricional. Cad Saúde Pública, v. 19, n. 1, p. 29-36, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/PpGSSkRrnM3pcKb6ymzqSKP/abstract/?lang=pt. Acesso em: 17 jun. 2021.

SILVA, E. C. Neurotransmissão Aminérgica Central. In: SILVA, P. Farmacologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 297-312.

TARDIDO, A.P.; FALCÃO, M.C. O impacto da modernização na transição nutricional e obesidade. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, v.21, n.2, p. 117-124, 2006. Disponível em: https://silo.tips/download/abstract-resumo-resumen-ana-paula-tardido-mario-cicero-falcao#modals. Acesso em: 17 jun. 2021.

ZUBARAN, C.; LAZZARETTI, R. Uso de moderadores de apetite entre estudantes da área da saúde na Região Sul do Brasil. Einstein, v. 11, n.1, p.47-52, 2013. Disponível em: https://journal.einstein.br/pt-br/article/uso-de-moderadores-de-apetite-entre-estudantes-da-area-da-saude-na-regiao-sul-do-brasil/. Acesso em: 17 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

CLAUDINO, P. A.; BALBINO, M. L. C. . O PAPEL DO FARMACÊUTICO PARA O MELHOR ENQUADRAMENTO DA SEGURANÇA DE SIBUTRAMINA PARA O CONTROLE DE OBESIDADE DE INFANTOJUVENIL. Scientia Generalis, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 60–74, 2021. Disponível em: https://scientiageneralis.com.br/index.php/SG/article/view/170. Acesso em: 16 set. 2021.

Edição

Seção

Revisão de literatura