PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM UROCULTURAS DO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DA FACULDADE PATOS DE MINAS ENTRE JANEIRO E DEZEMBRO DE 2018

Autores

  • Natália Alves dos Santos
  • Roberta de Oliveira Afonso
  • Sandra Regina Afonso Cardoso

Palavras-chave:

Uropatógenos; Prevalência; Urocultura

Resumo

Introdução: As infecções bacterianas do trato urinário (ITU’s) estão entre as infecções que mais acometem o homem. Podem ser classificadas em altas ou baixas, podendo ser sintomáticas e assintomáticas. Objetivos: Realizar o estudo epidemiológico com perfil de positividade de uroculturas do Laboratório de Análises Clínicas da Faculdade Patos de Minas no ano de 2018.  Metodologia: Realizou-se um estudo epidemiológico com delineamento observacional, quantitativo, descritivo e analítico por meio da análise do banco de dados do Laboratório da Faculdade Patos de Minas do ano de 2018. Considerações Finais: O estudo analisou um total de 2.184 laudos de uroculturas, destas 387 foram positivas, valor que corresponde a 18%. Foram recebidas 1.711 amostras de mulheres, correspondendo a 78% das amostras totais, dessas amostras femininas 322 foram positivas, o que equivale a 83%. Entre as amostras femininas 593 foram de gestantes, com 78 amostras positivas, que corresponde a 20% do total de gestantes. O grupo de homens contaram com 473 amostras, total de 22%, dentre elas 65 foram positivas, o que corresponde a 17%.  Observou-se que entre as amostras positivas 2% eram de crianças com idade entre 0 e 10 anos, 5% eram adolescentes com idade entre 11 e 20 anos, 29% eram adultos entre 21 e 39 anos, 19% eram adultos entre 40 e 59 anos e 45% eram idosos com idade acima de 60 anos. Durante o ano de 2018, o mês com maior prevalência de uroculturas positivas foi o mês de fevereiro com 23%, seguido por junho com 20%, e janeiro e dezembro com 19%. A menor prevalência ocorreu no mês de novembro apresentando positividade de apenas 9%. A bactéria Escherichia coli foi o patógeno mais prevalente no estudo (63%), acometendo principalmente mulheres. Outros patógenos com alta prevalência encontrados foram Staphylococcus coagulase negativa e Enterobacter sp, com 7% e 6% respectivamente. 

Referências

-

Downloads

Publicado

2021-01-06

Como Citar

SANTOS , N. A. dos .; AFONSO , R. de O. .; CARDOSO, S. R. A. . PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM UROCULTURAS DO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DA FACULDADE PATOS DE MINAS ENTRE JANEIRO E DEZEMBRO DE 2018. Scientia Generalis, [S. l.], v. 1, n. S1, p. 68–68, 2021. Disponível em: http://scientiageneralis.com.br/index.php/SG/article/view/127. Acesso em: 22 jan. 2021.